Data da ultima atualiza�ao
22/11/2017



Informatização do consultório de pneumologia



Apesar de ser grande consumidor de tecnologia para uso pessoal, o médico ainda acredita que na sua clínica ou consultório, um bloco de receituário, carimbo e uma ficha de papel com alguns dados dos pacientes no cabeçalho são suficientes para controlar sua carteira de clientes. Por isso, a área médica é bem mais lenta em relação à informatização de seus processos e informações do que outros serviços. A informatização dos processos de atendimento de clientes está presente na maioria dos postos de gasolina e pizzarias de bairro, mas raramente nas clínicas ou consultórios.


Para iniciar o processo de informatização do consultório, não é imprescindível adotar um programa (software) específico desenvolvido para clínicas, até porque alguns deles são tão complexos que aumentam o trabalho de armazenamento de dados e o tempo de atendimento da consulta. Os recursos disponíveis no Sistema Operacional Windows e no Office, por exemplo, são suficientes e bastante versáteis para incluir sua clínica na era digital.

O investimento mínimo inclui dois microcomputadores (PCs), com atributos mínimos para comportar um sistema operacional atualizado e entrada de rede para conectá-los, e impressoras. Um dos PCs é operado pela secretária na recepção e outro, no consultório, pelo médico ou pela técnica de espirometria. Para a comunicação entre os PCs, é necessário configurar uma rede doméstica entre ambos compartilhando arquivos, programas e a própria conexão da internet.

A agenda de consultas e exames pode ser feita em uma planilha de Excel com a captação de dados importantes para cofecção de um banco de dados de clientes. As planilhas deste programa facilitam o controle de atendimento de cada convênio, principalmente por ter recursos que permitem o cálculo de valores de impostos, percentual de repasses, estatística das consultas etc., todas montadas de acordo com a sua necessidade.

O editor de texto Word permite padronizar laudos, relatórios, encaminhamentos com endereço, textos mais utilizados, justificativas para convênios e receitas detalhadas e extensas de forma muito rápida, através de um recurso pouco utilizado chamado “AutoTexto”. Este recurso, presente na barra de ferramentas, permite criar um texto padrão e armazená-lo com um código de chamada (atribuido pelo usuário) para utilização a qualquer momento no texto.

Imagens e vídeos explicativos sobre pneumopatias, exames, uso de dispositivos inalatórios, cirurgias e terapias como um equipamento de ventilação não invasiva, por exemplo, são muito úteis durante a consulta.

Outra vantagem em informatizar a clínica é tornar possível a comunicação com seus pacientes de forma rápida e eficaz. O e-mail do cliente pode ser utilizado para avisá-lo de que o tempo previsto da consulta de retorno está próximo, aumentando a taxa de comparecimento dos retornos. Formar uma lista de emails (um e-group) no Outlook Express é uma boa ferramenta para informar seus pacientes sobre novidades na especialidade e na sua clínica.

Enfim, as possibilidades são infinitas. O que vale é a adaptação das suas necessidades (e de um pouco de criatividade) aos recursos disponíveis em programas usuais, otimizando o atendimento do seu consultório.

Estarão disponíveis modelos de planilhas, documentos de Word e um tutorial para criação do “AutoTexto” no site da SPPT.







aaa aaa


Apoio


Boheringer

 

Rua Machado Bittencourt, 205 8 andar, cj.83 - Vila Clementino - 04044-000 - São Paulo - SP Tel: 0800-171618 - sppt@sppt.org.br